Uma cantora de exceção a encerrar os Serões Musicais no Palácio da Pena

Serões Musicais na Pena desmentem que “De Espanha, nem bom vento nem bom casamento”
março 19, 2018
CCD Sintrense obtém vitórias na primeira prova do Campeonato Nacional
abril 2, 2018

A edição 2018 dos Serões Musicais no Palácio da Pena chega esta sexta-feira ao fim, com uma voz que se faz ouvir nos mais importantes teatros líricos e salas de concerto do mundo: a meio-soprano escocesa Karen Cargill. Em destaque no seu programa, as belíssimas ‘Wesendonck-Lieder’, de Richard Wagner.

Os Serões Musicais no Palácio da Pena despedem-se dia 30 de março, pelas 21h00, com um recital protagonizado por uma cantora que é presença frequente em grandes palcos do circuito operático internacional, como o Metropolitan de Nova Iorque, a Royal Opera House de Londres ou a Deutsche Oper de Berlim. Mas Karen Cargill é também reconhecida como grande intérprete da canção de câmara e é enquanto tal que se apresenta no Salão Nobre do Palácio da Pena, para um recital ao lado do seu mais habitual pianista-acompanhador, Simon Lepper.

Neste concerto, intitulado “A longa sombra do ‘Tristão'”, o maior destaque vai para as “Canções de Wesendonck” de Richard Wagner, obra-prima absoluta da canção oitocentista de língua alemã que é interpretada pela primeira vez nos Serões Musicais. Além de Wagner, Karen Cargill abordará ainda quatro mestres franceses da ‘mélodie’: Reynaldo Hahn, Claude Debussy, Henry Duparc e Ernest Chausson. O todo sugere um daqueles serões musicais da Paris da ‘Belle Époque’, tão bem descritos por Marcel Proust em ‘Em Busca do Tempo Perdido’.

Karen Cargill venceu em 2002 o prestigiado Prémio Kathleen Ferrier e construiu, em apenas dez anos, uma sólida carreira internacional, que se desdobra com igual fulgor no repertório operático – nomeadamente Wagner -, no repertório de concerto e no de recital, apresentando-se com muitos dos grandes maestros e mais prestigiadas orquestras da atualidade.

O ciclo Serões Musicais no Palácio da Pena é uma iniciativa conjunta da Parques de Sintra e do Centro de Estudos Musicais Setecentistas em Portugal (CEMSP), tendo por diretor artístico o maestro Massimo Mazzeo. Os “Serões Musicais” iniciam a Temporada de Música Erudita da Parques de Sintra, a qual inclui ainda, em julho, os “Reencontros – Memórias musicais no Palácio de Sintra”, e, em outubro e novembro, o ciclo “Noites de Queluz – Tempestade e Galanterie”.

Informações úteis:

Preço de bilhete por concerto: 10€

Capacidade do Salão Nobre: 80 lugares

Locais de venda: Bilheteiras da Parques de Sintra, FNAC, Worten, El Corte Inglés, Altice Arena, Media Markt, lojas ACP, rede PAGAQUI e Postos de Turismo de Sintra e Cascais.

Online em www.parquesdesintra.pt e em www.blueticket.pt

M/6